Após 2020 reforçar que previsões e planejamentos não estão sob nosso controle, começamos um novo ano com mais dúvidas do que certezas sobre o calendário de lançamentos dos cinemas. Não sabemos se as salas seguirão abertas nem se as estreias serão redirecionadas para o streaming ou adiadas. No caso específico do Brasil, acrescentamos ainda outro fator: as disputas políticas e o desmonte das estruturas de apoio ao cinema e audiovisual, caso da Agência Nacional do Cinema (Ancine), paralisaram o desenvolvimento de projetos.

Ainda que estejamos diante de tantas incertezas, decidimos preparar nossa lista anual de lançamentos brasileiros. As novidades de 2021 são muitas e diversas. Chegam ao circuito as produções comerciais de comédias, cinebiografias, continuações de sagas, além de documentários e ficções que já circularam por festivais do Brasil e do mundo.

As informações aqui organizadas foram obtidas nos sites de produtoras e distribuidoras, em releases para a imprensa e nos portais Filme B e Exibidor. O calendário de estreias é focado na distribuição em salas de cinema, mas busca contemplar também os filmes que chegam (exclusivamente ou não) às plataformas digitais. As datas, lembrando, estão sujeitas a alterações.

Esta matéria poderá passar por atualizações no decorrer do ano para acréscimos de títulos ou de informações. O Assiste Brasil é uma iniciativa de jornalismo independente focada no cinema brasileiro e tem como principal fonte de manutenção o financiamento coletivo recorrente. Torne-se apoiador ou faça uma doação e ajude a ampliar janelas para o cinema brasileiro.

Janeiro

Um Tio Quase Perfeito 2, de Pedro Antônio

Tio Tony reina soberano no coração dos sobrinhos, Patricia, Valentina e João. Ele parece ter se regenerado da vida de trambiqueiro e vive em perfeita harmonia com a família até a chegada de Beto, que rouba o coração da irmã, Ângela, e, de quebra, encanta os pequenos. Com ciúmes desse intruso e inconformado, Tony  entra numa disputa com Beto e vai armar planos mirabolantes envolvendo os sobrinhos para tentar provar que o futuro cunhado não vale nada.

Previsão de estreia: 07/01

Os Salafrários, de Pedro Antônio

Clóvis é um salafrário de marca maior, que acaba de ser descoberto após dar um golpe em um grupo de japoneses e está sendo perseguido pela polícia. Lohane é uma expansiva empreendedora do ramo alimentício que viu seus sonhos desabarem quando a prefeitura rebocou seu trailer de sanduíches por falta de alvará. Agora, os irmãos postiços terão que conviver novamente, e provavelmente são a única salvação da vida um do outro. Clóvis – muito contrariado – vai ter que aprender a lidar com o afeto e a espontaneidade excessiva da irmã, e ensiná-la um truquezinho ou outro pra garantir a subsistência da dupla.

Previsão de estreia: 14/01

Delicadeza é azul, de Yasmin Garcez e Sandro Arieta

Através de entrevistas com crianças de diferentes níveis do espectro, seus familiares, terapeutas, professores e artistas, o filme questiona ludicamente, o que significa no mundo de hoje, uma comunicação relevante através dos cinco sentidos humanos. O filme vai além das dificuldades práticas da síndrome, gerando reflexão sobre o valor do respeito, do amor e da delicadeza como elementos transformadores de uma realidade que nos chama para uma conscientização cada vez mais urgente de que ser diferente é normal.

Previsão de estreia: 14/01

Atravessa a Vida, de João Jardim

Enquanto alunos do 3º ano do ensino público no interior do Sergipe se preparam para a prova que pode determinar o resto de suas vidas, o documentário retrata as angústias e os prazeres da adolescência através de seus gestos, inquietações e conquistas.

Previsão de estreia: 14/01

Callado, de Emília Silveira

Uma celebração ao centenário do escritor, jornalista e militante da democracia Antonio Callado. O documentário descreve a história de vida e as obras deste escritor que sempre buscou entender o Brasil. Nos primeiros tempos, acreditou no mito de um país voltado para as suas origens, para os índios e para a luta pela liberdade. Depois, reconheceu que tinha vivido uma paixão inútil e se desencantou. Mas sua obra tem os traços de um relato contínuo das lutas do homem comum, em busca do amor e de uma vida melhor.

Previsão de estreia: 21/01

Um Crime Em Comum, de Francisco Márquez

Cecília acorda de madrugada ao som de batidas na porta de sua casa. Alguém está tentando entrar à força. Ela vê que é Kevin, filho da faxineira que trabalha em sua casa. Ele está sangrando. Assustada, ela não abre a porta. No dia seguinte, ela descobre que o garoto foi assassinado pela polícia. Coprodução Argentina-Brasil-Suíça.

Previsão de estreia: 28/01

Dente por Dente, de Júlio Taubkin e Pedro Arantes 

Ademar é sócio de uma empresa de segurança particular que presta serviço para uma grande construtora de São Paulo. Quando seu sócio Teixeira desaparece, Ademar começa uma investigação e, junto com Joana, mulher de Teixeira, percebe que o amigo estava envolvido em um esquema criminoso. A incansável busca de Ademar pela verdade é marcada por sonhos premonitórios assustadores.

Previsão de estreia: 28/01

Chacrinha: Eu Vim Para Confundir e Não Para Explicar, de Cláudio Manoel e Micael Langer

O legado de Chacrinha na TV e trechos de sua vida pessoal são revelados através de depoimentos e imagens de arquivo, que contam a história por trás das câmeras, os bastidores que consolidaram uma nova forma de comunicar o Brasil, e as facetas de um homem que é dos personagens contemporâneos mais interessantes do cenário cultural nacional.

Previsão de estreia: 28/01

Fevereiro

Mangueira em 2 tempos, de Ana Maria Magalhães

Depois de quase trinta anos, o filme revisita amigos de infância retratados no vídeo Mangueira do Amanhã, sobre a escola de samba mirim. Suas histórias revelam as circunstâncias brutais da vida dos moradores das favelas do Rio de Janeiro, mas também seus surpreendentes destinos. Mestre Wesley se inspira na musicalidade local para realizar a carreira de percussionista. A narrativa de sua trajetória explora a conexão entre samba e funk, ritmos marcados pelas batidas em dois tempos, e propõe o diálogo entre o jazz e a percussão da Mangueira.​

Previsão de estreia: 11/02 

Depois a Louca Sou Eu, de Júlia Rezende

Dani tem um histórico de crises de ansiedade, que a acompanham desde a infância. Marcada também pela superproteção de sua mãe, entre terapias e medicamentos, ela descobre que, na verdade, o que ela tem é comum a todos: o susto de perceber-se neste mundo. Adaptação do livro homônimo de Tati Bernardi. A estreia do filme foi adiada para este ano devido à pandemia da Covid-19. [Crítica disponível]

Previsão de estreia: 25/02

Amarração do Amor, de Caroline Fioratti

Bebel e Lucas só querem um casamento simples, mas as diferenças entre suas famílias faz parecer difícil. Os pais de Lucas são mãe e pai de santo de um terreiro de Umbanda, e os pais de Bebel, de uma tradicional família judaica. Com ambas as famílias acreditando que sabem o que é melhor para seus filhos, se inicia uma divertida disputa acerca da cerimônia.

Previsão de estreia: 25/02 

Março

Intervenção, de Caio Cobra

Larissa passou no concurso para PM do Rio em busca do ideal de “proteger o cidadão”. Ela, Caio e Grazi são os “novinhos” da UPP da Lage, comandada pelo capitão Douglas, oficial honesto desiludido com o próprio trabalho que só pensa em não colocar seus policiais em risco. Além do tenente Souza, um oficial sério de caráter duvidoso, Larissa vive em conflito também com sua irmã, Flávia, ativista de uma ONG. Diante dos choques de realidade que enfrenta, Larissa toma uma atitude corajosa e perigosa que pode colocar em risco todo um sistema de segurança já ameaçado.​

Previsão de estreia: 11/03

O Auto da Boa Mentira, de José Eduardo Belmonte

Cinco esquetes cujo tema central é a mentira, suas motivações e consequências. As histórias são baseadas nos causos contados por Ariano Suassuna em suas aulas mestras.

Previsão de estreia: 11/03

América Armada, de Alice Lanari e Pedro Asbeg

Vivendo em meio à desigualdade social e à opressão da violência, há pessoas que decidem resistir da maneira mais difícil: lutando sem armas. América Armada acompanha três pessoas no Brasil, Colômbia e México que, ameaçados de morte, resistem à violência usando armas como a informação, a conscientização e o afeto. Três histórias, três países, a mesma opressão.

Estreia nas plataformas digitais: 11/03 (NOW, Vivo Play e Oi Play)

Outras datas: 25/04 – Exibição na GloboNews

Siron. Tempo Sobre Tela, de André Guerreiro Lopes e Rodrigo Campos (exclusivo no streaming)

“Eu lembro mais das coisas que pintei do que das coisas que vivi”, diz, em certo ponto da abertura do filme, Siron Franco, 71, tido por pensadores como Ferreira Gullar como um dos maiores pintores brasileiros de todos os tempos. Encadeando pensamentos e memórias em associações inusitadas e reveladoras, a dar foco ao tempo que brota da interação de um arquivo pessoal inédito com novas filmagens, o documentário ilumina a personalidade inquieta e a mente criadora do artista, onde fronteiras entre realidade, memória e sonho se dissolvem. 

Data de estreia: 25/03 nas plataformas digitais (Belas Artes A La Carte, Now, Vivo TV, Sky Play e Looke). A estreia nos cinemas foi cancelada devido ao agravamento da pandemia.

Cora, de Gustavo Rosa de Moura e Matias Mariani

2064. Cora, uma norueguesa, encontra um documentário inacabado no qual Benjamim, seu pai brasileiro, tentava investigar, 50 anos antes, a história dos próprios pais dele: Teo, que morreu louco quando ele ainda era criança, e Elenir, uma mulher misteriosa de quem ele mal ouviu falar. Em sua investigação, Benjamin descobre que ambos fazem parte de um complexo quebra-cabeça familiar, cheio de traumas e tabus, no qual ele começa a se ver como uma das peças principais. O material presente no documentário de Benjamim é organizado e comentado por sua filha, na tentativa dela de compreender o passado perdido de sua família. Coprodução Brasil-Dinamarca. 

Previsão de estreia: 18/03

45 do Segundo Tempo, de Luiz Villaça

Depois de 40 anos separados, Pedro marca um encontro com seus melhores amigos do colégio. O convite para recriar uma foto tirada por eles no dia da inauguração do metrô de São Paulo é, na realidade, um pretexto para avisá-los de que ele pretende se matar, mas não antes de ver seu time ser campeão.

Previsão de estreia: 25/03

Abril

Predestinado, de Gustavo Fernández

Através do espírito de Dr. Fritz, médico alemão falecido durante a Primeira Guerra Mundial, José Arigó se tornou uma esperança de cura para milhões de pessoas ao redor do mundo. Ele foi alvo de críticas por parte dos mais céticos, mas com o apoio de sua esposa, conseguiu salvar inúmeras vidas por intermédio da cirurgia espiritual.

Previsão de estreia: 08/04

O Silêncio da Chuva, de Daniel Filho

Quando o executivo Ricardo é encontrado morto a tiros no banco de seu carro sem maiores suspeitas, o detetive Espinosa e a policial Daia são encarregados do caso e logo começam a investigar as pessoas mais próximas da vítima. Mas quando todos os envolvidos no caso começam a sumir misteriosamente, a situação toma proporções inesperadas.

Previsão de estreia: 08/04

Nazinha – Olhai Por Nós, de Belisario Franca

Às vésperas do Círio de Nazaré, uma das maiores festividades católicas do mundo, quatro presidiários aguardam por um indulto especialmente concedido para aqueles que desejam celebrar Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da cidade de Belém.

Previsão de estreia: 08/04

Casa de Antiguidades, de João Paulo Miranda

Cristovam é um homem do interior do Brasil que busca em outras terras melhores condições de trabalho. Mas, o contraste cultural e étnico da nova morada em relação à sua terra natal provoca no vaqueiro um processo de solidão e perda de identidade. Boatos e maldades dos habitantes locais o levam ao desespero e a decisões equivocadas, fazendo-o perder a razão e a lucidez. Sem saída, ele passa a reviver o passado para suportar o presente.

Previsão de estreia: 15/04

Curral, de Marcelo Brennand

Chico Caixa é um homem humilde e ex-funcionário da distribuidora de água de Gravatá, em Pernambuco, local que sofre com a escassez hídrica. Ele é recrutado por um amigo de infância, o advogado Joel, que precisa conquistar votos de um bairro popular fundamental para conseguir se tornar vereador na cidade. Para se eleger, os dois usam o fornecimento de água como moeda de troca com a população, mas as coisas saem do controle quando Chico se vê confrontado entre suas necessidades financeiras e seus princípios.

Previsão de estreia: 15/04

Chão, de Camila Freitas

Documentário fala sobre protestos realizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na tentativa de pressionar o governo a aprovar uma reforma agrária que redistribuirá o território de uma usina prestes a falir.

Sessões de lançamento: 29/04 a 05/05 (DF, RJ E SP)

Estreia online nos serviços NOW, Vivo Play, YouTube Filmes e iTunes/Apple TV

Entre Nós, Um Segredo, de Beatriz Seigner e Toumani Kouyaté

A história de Toumani Kouyaté, que, em 2014, estabelecido com sua família e vivendo no Brasil, foi surpreendido pela convocação do avô para retornar com urgência ao Mali, seu país natal, junto a outros mais de 40 cidadãos malineses que moravam fora, para ouvi-lo contar uma última história. Seu avô sentia a morte se aproximar e precisava passar segredos da nação para a linhagem de djélis mais jovens, a fim de que eles seguissem com a tradição. A cultura oral, vista como um dos maiores tesouros do Estado, capaz de protegê-lo de guerras e crises, é também um importante componente social e político que precisa de continuidade.

Sessões de lançamento: 29/04 a 05/05 (DF, RJ E SP)

Estreia online nos serviços NOW, Vivo Play, YouTube Filmes e iTunes/Apple TV

A Torre, de Sergio Borges

André (Enrique Diaz) é um homem recém separado, passando por uma crise de masculinidade, isolado na floresta. A força da natureza atua sobre seu corpo e entre sonhos e insônias surge um jovem sedutor de seu passado. Ele terá que enfrentar suas sombras para seguir adiante. Em seu destino está A Torre, carta do tarô que profetiza mudanças profundas a partir de uma queda abrupta e radical.

Sessões de lançamento: 29/04 a 05/05 (DF, RJ E SP)

Estreia online nos serviços NOW, Vivo Play, YouTube Filmes e iTunes/Apple TV

Desvio, de Arthur Lins

Pedro recebe o direito de uma saída temporária da cadeia para visitar a sua família que mora em Patos, interior da Paraíba. Nesse curto tempo ele irá confrontar seus antigos fantasmas e planejar os novos rumos de sua vida, enquanto descobre em Pâmela, uma prima adolescente, a mesma chama que queimava em seu peito.

Sessões de lançamento: 29/04 a 05/05 (DF, RJ E SP)

Estreia online nos serviços NOW, Vivo Play, YouTube Filmes e iTunes/Apple TV

Nazinha, Olhai Por Nós, de Belisario Franca

O longa encerra a Trilogia do Silenciamento do diretor, composta pelas produções Menino 23 (2016) e Soldados do Araguaia (2017). A partir de temas, universos e personagens distintos, cada um dos três documentários investiga estruturas, costumes e organizações de poder típicas da sociedade brasileira, destacando algumas de suas trágicas consequências: a desvalorização dos direitos humanos, a impunidade generalizada e o aniquilamento das subjetividades daqueles que vivem à margem da História.

Sessões de lançamento: 29/04 a 05/05 (SP)

Estreia no streaming: 06/05 (NOW, Google Play e iTunes/Apple TV)

Maio

Proibido Nascer no Paraíso, de Joana Nin (exclusivo no streaming)

Há 17 anos mulheres de Fernando de Noronha/PE são forçadas a se afastar de casa para terem seus bebês. As que se recusam são coagidas a sair, e nem mesmo grávidas nativas podem optar por ficar. A proibição coincide com a explosão do turismo na ilha e gera conflito entre empresários e aqueles que têm direito à terra.

Data de estreia: 01/05 (Globoplay)

Raia 4, de Emiliano Cunha

Amanda é uma nadadora pré-adolescente. Quieta e reservada, encontra, embaixo d’água – lugar onde os segredos não podem ser ouvidos – um refúgio. O conflito com os pais, as pressões do esporte e da fase da vida, tudo parece se acumular no entorno de Amanda, que acaba se aproximando de Priscila, uma colega de equipe.

Previsão de estreia: 06/05

Outras datas: 20/05 nas plataformas digitais (NOW, Google Play, iTunes/Apple Tv e Youtube Filmes)

Virando a Mesa, de Caio Cobra

Um policial chefia uma operação que visa fechar uma jogatina comandada por um mafioso. Porém, as circunstâncias o forçam a adentrar a mesa de jogo e ele descobre um talento nato com as cartas. Conforme as partidas progridem, o plano de evacuar o local ganha adventos que incluem agiotas, sadomasoquistas e assaltantes.

Previsão de estreia: 06/05

Segundo Tempo, de Rubens Rewald

Ana e Carl são dois jovens irmãos que nunca se deram bem, mas depois de sofrerem uma grande perda familiar, partem em busca de respostas. Os dois tentam encontrar no Brasil e na Alemanha seus próprios caminhos e identidades, atravessando a história de sua família e do século XX. Coprodução Brasil-Alemanha. 

Previsão de estreia: 12/05

Libelu – Abaixo a Ditadura, de Diógenes Muniz

Liberdade e Luta foi um grupo trotskista universitário surgido em 1976. Impulsionada por uma organização clandestina internacionalista, a tendência estudantil ganhou fama ao retomar a palavra de ordem “abaixo a ditadura”. Seus integrantes eram famosos pela irreverência e abertura cultural. Entre os anos 1970 e 1980, Libelu se tornou adjetivo, sinônimo de radicalidade e, para adversários, inconsequência política. Passadas quatro décadas, onde estão e o que pensam os jovens trotskistas que foram às ruas contra os generais?

Sessões de lançamento: 13 /05 a 19/05 (SP, RJ, DF)

Outras datas: 27/05– – Estreia no streaming (NOW, Vivo Play, Oi Play, Google Play, iTunes/Apple TV e YouTube Filmes) / 20/07 – Estreia no Canal Brasil / Agosto Estreia na Globonews

A Suspeita, de Pedro Peregrino

Lúcia é uma comissária exemplar da inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro que, diagnosticada com Alzheimer, começa a articular sua aposentadoria. Durante a investigação do que seria seu último caso, descobre um esquema do qual ela vira suspeita. Entre os desdobramentos das investigações e os lapsos de memória, Lúcia agora terá que lutar por sua vida.

Previsão de estreia: 13/05

O Último Jogo, de Roberto Studart

Dois vilarejos separadas por 9 km e uma rivalidade ferrenha. Do lado brasileiro, os habitantes de Belezura, uma pequena cidade que vive de empregos na indústria moveleira, está prestes a encarar dois eventos que mudarão suas vidas: o fechamento da fábrica e a última partida de futebol contra os arquirrivais argentinos do povoado vizinho, o que para eles torna-se a última partida de futebol antes do fim do mundo. E em um ponto todos concordam – é preciso vencer, nem que para isso tenham que dar a própria vida. Coprodução Brasil-Colômbia-Argentina. 

Sessões de lançamento: 20/05

Outras datas: 10/06 – Estreia no streaming (Now, VivoPlay, Sky, Looke) / 11/06 – Estreia no Belas Artes À La Carte

Alvorada, de Anna Muylaert e Lô Politi

O filme narra de um ponto de vista íntimo, o dia a dia da Presidente Dilma Rousseff na sua residência oficial, o Palácio do Alvorada, enquanto aguardava o veredito de impeachment que acabou afastando a primeira mulher presidenta do Brasil. Retratando os corredores do palácio desenhado por Oscar Niemeyer, vemos o vai de vem de reuniões políticas, o dia a dia da cozinha, a troca de guardas, sussurros e telefonemas sem fim. Sentimos a tensão crescente dos funcionários, assessores, ex-ministros, perplexos e quase sem ação. Um grupo ou outro chega para dar apoio à presidente que cai. Mas o naufrágio parece inevitável.

Data de estreia: 27/05 (simultânea nos cinemas e nos streamings Now, Oi e Vivo Play)

Junho

Carnaval, de Leandro Neri (exclusivo no streaming)

A influenciadora digital Nina (Giovana Cordeiro) descobre um vídeo de traição do namorado sendo viralizado e, no intuito de superar o término, usa seus contatos para viajar para Salvador no Carnaval, junto das três melhores amigas (GKay, Samya Pascotto e Bruna Inocencio), com tudo pago. A permuta vai trazer muito mais do que novos seguidores e a viagem vai fazer com que todas redescubram o valor da amizade.

Data de estreia: 02/06 (Netflix)

4 x 100: Correndo Por Um Sonho, de Tomas Portella

Uma derrota na final Olímpica do revezamento 4×100 marca para sempre as vidas das atletas. Três anos depois, Maria Lúcia, a responsável pela eliminação, segue brilhando no atletismo e na mídia, enquanto Adriana, que trabalhou duro na competição, vive frustrada de pequenas lutas de MMA. Em 2020 elas tem uma nova chance de reescrever essa história nas Olimpíadas de Tóquio.

Previsão de estreia: 03/06

Acqua Movie, de Lírio Ferreira

Seis anos depois de Árido Movie, o cineasta pernambucano Lírio Ferreira retoma ao filme de estrada. Protagonizado por Alessandra Negrini, a história de Acqua Movie acompanha a viagem da personagem com seu filho Cícero, de 12 anos, que deseja levar as cinzas de seu pai recentemente morto para sua cidade natal na região do semiárido.

Previsão de estreia: 10/06

Missão Cupido, de Rodrigo Bittencourt

O anjo da guarda Miguel (Lucas Salles) é designado a cuidar de Rita (Isabella Santoni). Sem saber do nível de seus poderes, ele profetiza que a moça jamais encontrará um amor. Quando a Morte (Agatha Moreira) fica sabendo de sua audácia, vem à Terra seduzir Rita. Intimado por Deus, Miguel terá que enfrentar a Morte e os problemas que causou.

Previsão de estreia: 10/06

Quem Vai Ficar com Mário?, de Hsu Chien

“Quando Mário (Daniel Rocha), um jovem de 30 anos que trabalha com teatro, viaja para sua terra natal para visitar a familia, ele decide se assumir para o pai conservador e contar que mora com o namorado, Fernando (Felipe Abib). Porém seu irmão mais velho, Vicente (Rômulo Arantes Neto), acaba estragando seus planos trazendo outras novidades para a família. Para piorar a situação, o pai de Mário quer que ele assuma a liderança da cervejaria da família, e ele acaba se envolvendo com Ana (Letícia Lima), a coach que seu irmão contratou para modernizar a empresa”. A comédia é uma adaptação do longa italiano O Primeiro que Disse (Mine Vaganti, 2010), de Ferzan Özpetek.

Previsão de estreia: 10/06

Veneza, de Miguel Falabella

Conhecer Veneza era o maior sonho de Gringa, uma velha cafetina cega, dona de um bordel numa cidade do interior do Brasil. Em meio às histórias peculiares e aos muitos causos, Rita, a provável herdeira do lugar de Gringa, decide realizar o sonho daquela que toma como uma mãe. Para isso, contará com a ajuda das suas colegas e de Tonho, um atraente fornecedor que recebe sexo como remuneração de seus serviços.

Previsão de estreia: 17/06

Turma da Mônica – Lições, de Daniel Rezende 

Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão cometem um erro na escola. Agora, terão que encarar as suas consequências, e elas não serão poucas.

Previsão de estreia: 24/06

Julho

Juntos e Enrolados, de Eduardo Vaisman e Rodrigo Van Der Put

Após dois anos juntos, Júlio e Daiana conseguem finalmente economizar o suficiente para realizar a tão sonhada festa de casamento. O grande dia chegou, mas pouco antes da cerimônia uma mensagem no celular do noivo acabou enrolando todos os planos. O casamento pode até ser cancelado, mas a festa não pode parar.

Previsão de estreia: 15/07 

Agosto

Medida Provisória, de Lázaro Ramos

Em um futuro próximo distópico no Brasil, um governo autoritário ordena que todos os cidadãos afrodescendentes se mudem para a África – criando caos, protestos e um movimento de resistência clandestino que inspira a nação. O filme é uma adaptação da peça Namíbia, Não, de Aldri Anunciação, e marca a estreia de Lázaro Ramos na direção.

Previsão de estreia: 12/08

Taís e Taiane, de Augusto Sevá

Um road movie que aborda as aventuras e os sonhos de duas jovens mulheres com históricos sociais e destinos muito diferentes.

Previsão de estreia: 19/08

Nas Ondas da Fé, de Felipe Joffily

Hickson vivia de bico, correndo de um lado para o outro para faturar o sustento. Seu único grande feito na vida tinha sido conquistar sua esposa Jéssika, cabeleireira evangélica e sua namorada desde a infância. Os dois levam uma vida sem grandes perspectivas no subúrbio carioca, até que Hickson consegue um emprego numa rádio evangélica. Com sorte, talento e a ajuda de Jéssika, em pouco tempo se torna pastor e tem uma ascensão meteórica na igreja.

Previsão de estreia: 26/08

Setembro

O Livro dos Prazeres, de Marcela Lordy

Uma adaptação do romance Uma aprendizagem ou O Livro dos prazeres, de Clarice Lispector, para os dias de hoje. Na trama, Lóri é uma mulher solitária e melancólica que divide o tempo entre suas tarefas como professora de Ensino Fundamental e seus relacionamentos amorosos, que são sempre rápidos e superficiais. Em um acaso, ela conhece o argentino Ulisses, um renomado professor de filosofia, egocêntrico e provocador. Mesmo que Ulisses não entenda nada sobre mulheres, é com ele que Lóri aprenderá a amar e a enfrentar sua própria solidão.

Previsão de estreia: 01/09

A Sogra Perfeita, de Cris D’Amato

Neide está chegando aos 45 anos e é dona do salão de beleza mais badalado do bairro, no subúrbio de São Paulo. Desde que se separou do marido encostado e colocou dois filhos na faculdade, ela sonha em aproveitar a vida de solteira. Paulo Ricardo é advogado e já saiu de casa, mas o outro, Fábio Junior, não dá nenhum sinal de que vai deixar a casa da mãe. A presença do filho marmanjo é a única coisa que separa Neide da sua tão sonhada liberdade. É aí que ela cria um ambicioso plano: treinar uma funcionária do salão para se tornar a mulher perfeita para seu filho.

Previsão de estreia: 02/09

L.O.C.A, de Cláudia Jouvin

A inesperada amizade de Manoela, Elena e Rebeca, três mulheres de universos diferentes que se conhecem na Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor (L.O.C.A).

Previsão de estreia: 16/09 

Outubro

Diários de Intercâmbio, de Bruno Garotti

As amigas Barbara e Taila decidem fazer intercâmbio nos Estados Unidos, sem imaginar os desafios e choque cultural que estão prestes a enfrentar. Barbara, que sonhava conhecer Nova York, descobre que elas vão morar na pacata cidade de Woodstock, a duas horas da metrópole. Já Taila, uma mulher contestadora e de espírito livre, hospeda-se com um casal patriota e conservador. Apesar das dificuldades, as duas amigas encontrarão amor, amizade e viverão momentos inesquecíveis.

Previsão de estreia: 07/10

Dezembro

Silvio Santos – O Sequestro, de Mauricio Eça

Apenas 12 horas depois de ter a sua filha sob custódia de um sequestrador, o influente comunicador Sílvio Santos enfrenta um obstáculo ainda mais complicado: sua casa é invadida e ele é mantido como refém por sete horas. Percebendo que sua vida está em risco, ele busca refúgio nos distantes pensamentos de toda sua trajetória, que começou quando era apenas um adolescente de 14 anos trabalhando como camelô. Rodrigo Faro protagoniza o longa (ainda sem imagens de divulgação oficiais). 

Previsão de estreia: 09/12

Sem datas previstas

Marighella, de Wagner Moura

1969. Marighella não teve tempo pra ter medo. De um lado, uma violenta ditadura militar. Do outro, uma esquerda intimidada. Cercado por guerrilheiros 30 anos mais novos e dispostos a reagir, o líder revolucionário escolheu a ação. Cinebiografia sobre Carlos Marighella, político, escritor e guerrilheiro contra a ditadura militar brasileira. A estreia do filme foi adiada para este ano primeiro devido a dificuldades impostas pela Ancine e depois à pandemia da Covid-19.

Previsão de estreia: novembro (data a confirmar)

Eduardo e Mônica, de René Sampaio

O romance entre uma estudante de medicina e um adolescente ainda no colegial pode dar certo? Adaptado da canção homônima de Renato Russo. Alice Braga e Gabriel Leone, dão vida ao casal que tem que superar as diferenças para viver um grande amor na Brasília dos anos 1980. O filme chegaria aos cinemas em julho de 2020, mas teve a estreia adiada devido à pandemia. 

Pérola, de Murilo Benício

Baseado na peça homônima de Mauro Rasi, a trama acompanha as aventuras e desventuras tragicômicas da personagem-título, estrelada por Drica Moraes, uma peculiar matriarca de uma família de Bauru, cidade do interior de São Paulo. Este é o segundo longa dirigido por Murilo Benício, que estreou com a adaptação teatral no metalinguístico O Beijo no Asfalto (2018).

Tô Ryca 2, de Pedro Antonio

Selminha está de volta e paga mais caro em tudo que quer. Porém, tudo isso é colocado a prova quando uma estranha de mesmo nome se diz herdeira legitima da fortuna. Os bens dela são congelados e sua única fonte de renda vira a que lhe é concedida pela justiça: 30 reais por dia. Agora, terá que voltar a suas origens e lutar para sobreviver em sua nova rotina e fazer com que a comunidade de quem ela era patrona, Quintino, também não acabe passando aperto.

O Palestrante, de Marcelo Antunez 

Um homem que não encontra rumo na vida é confundido com um famoso palestrante motivacional. Ao tomar seu lugar, ele tenta achar uma razão para viver. Estrelado por Fábio Porchat.

DPA 3 – Uma Aventura no Fim do Mundo, de Mauro Lima

Pippo, Bento e Sol se veem em apuros quando Severino encontra um objeto em meio aos escombros de um avião. O que parecia uma inofensiva relíquia era, na verdade, uma das faces do Medalhão de Uzur, responsável por controlar e manipular toda a magia existente no mundo.

Pluft, de Rosane Svartman

Adaptação da peça teatral infantil Pluft, o Fantasminha, escrita pela dramaturga brasileira Maria Clara Machado em 1955. A história conta a inesperada amizade entre o fantasma que morre de medo de gente e a menina Maribel. Ela é sequestrada pelo pirata Perna de Pau, que quer usá-la para achar o tesouro deixado pelo seu avô, o falecido Capitão Bonança Arco-íris. Na casa abandonada onde o velho morou, Maribel espera pela ajuda dos marinheiros Sebastião, João e Juliano, muito amigos do velho capitão, que saem em uma atrapalhada busca pela garota.

Gostou do conteúdo? Contribua com o jornalismo independente dedicado ao cinema brasileiro! Faça uma doação para o Assiste Brasil (a partir de R$ 1) ou torne-se apoiador e receba conteúdos exclusivos.

Última atualização: 1 de junho, às 21h