Saudade e a iminência de partir em ‘A Cidade Onde Envelheço’

Saudade e a iminência de partir em ‘A Cidade Onde Envelheço’


Quando dirigiu seu segundo filme, em 2008, Marília Rocha já flertava com a incerteza do pertencer, essa arritmia causada pela iminência da partida. Acácio conta a história verídica de um casal português que deixou o país de origem para encontrar novas oportunidades de vida em Angola, vindo morar no Brasil após 30 anos de estadia na colônia lusa, às vésperas de sua independência. Num segmento da película, Marília narra: “Acácio e Conceição nos receberam em uma casa povoada de bibelôs portugueses e peças africanas. Ela trazia ecos do passado, e indicava que o Brasil era para eles um lugar sem raízes, de onde planejavam um dia retornar à terra natal.”

(mais…)

Cinema brasileiro marca presença com quatro longas no Festival de Roterdã

Cinema brasileiro marca presença com quatro longas no Festival de Roterdã


O Brasil participa da 45ª edição do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, na Holanda, com quatro longas-metragens, um média e um projeto. O festival começou nesta quarta-feira (27) e vai até 7 de fevereiro, exibindo mais de 400 filmes de todo o mundo. Na principal mostra competitiva, A cidade onde envelheço, de Marília Rocha, é um dos oito concorrentes ao Prêmio Tiger.

Na mostra Bright Future, que exibe filmes de realizadores que estejam no máximo em seu segundo longa, concorre Animal Político, do cineasta pernambucano Tião. O diretor já foi premiado duas vezes no Festival de Cannes, na França, com os curtas Muro e Sem Coração.

Os dois filmes foram selecionados para o Festival de Roterdã após terem sido assistidos pelo curador do evento, Gerwin Tamsma, por meio do programa Encontros com o Cinema Brasileiro, realizado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Outros dois programas da Ancine, voltados para a participação de filmes brasileiros em festivais internacionais e para projetos de obras audiovisuais e laboratórios e workshops internacionais, servem de auxílio à presença brasileira em Roterdã.

Em outras mostras do festival da cidade holandesa, participam os longas brasileiros Waiting for Beyoncé, documentário de Abigail Spindel e Paulo César Toledo, e Califórnia, de Marina Person.

O média-metragem São Paulo com Daniel, de Deborah Viegas e Nicolas Thome, está na mostra As Long as it Takes. O projeto Sick Sick Sick, produzido por Matheus Peçanha, é o representante brasileiro no mercado de coprodução do festival.

Via Agência Brasil 

Pin It on Pinterest