Por muito tempo a participação das mulheres como criadoras do cinema foi desconsiderada nos créditos e registros históricos. A partir dos anos 1970, quando a crítica acadêmica sobre a produção de mulheres no cinema tomou fôlego nos Estados Unidos e Europa, iniciou um movimento de contestação e reivindicação por esse lugar na história. As pesquisas de resgate histórico, mesmo que ainda muito recentes, já revelam nomes importantes para o desenvolvimento da linguagem e da indústria cinematográfica no Brasil e no mundo.

Na edição #4 do Correio de Cinema, newsletter especial do Assiste Brasil, o tema é centrado na história das pioneiras do cinema brasileiro. No artigo inédito, uma lista com indicações de livros, filmes e vídeos que falam especificamente sobre as mulheres do cinema e acrescentam ao debate recortes de raça, classe e região.

No podcast do Assiste Brasil, um episódio que introduz a minissérie dedicada às primeiras mulheres reconhecidas como diretoras, produtoras e roteiristas no Brasil. São apresentadas as trajetórias profissionais de Carmen Santos (RJ), Eva Nil (MG), Almery Steves (PE), Cleo de Verberena (SP) e Gilda de Abreu (RJ), explorando um período que vai do início do cinema até os anos 1940.

Conteúdos exclusivos

O Correio de Cinema e o podcast do Assiste Brasil são exclusivos para apoiadores do site que contribuem com valores a partir de R$ 7 mensais. Os conteúdos também podem ser adquiridos separadamente: o podcast no hearthis.at e a newsletter no Revue.