Quatro pessoas cometem diferentes crimes em um mesmo dia e suas histórias irão se cruzar em breve. Esse é o mote da minissérie “Justiça”, que estreia nesta segunda-feira (22), na Rede Globo. Escrita por Manuela Dias e com direção de José Luiz Villamarim, a produção é protagonizada por Jesuíta Barbosa, Adriana Esteves, Cauã Reymond e Jéssica Ellen.

No elenco, ainda estão Drica Morais, Leandra Leal, Camila Márdila, Débora Bloch, Marina Ruy Barbosa, Marjorie Estiano, Cássio Gabus Mendes e Vladimir Brichta. Quem assina a direção de fotografia é Walter Carvalho, que assina a fotografia de filmes como “Central do Brasil”, “Abril Despedaçado”, “Amarelo Manga”, entre outros. Na trilha sonora, participações de Johnny Hooker, Chico Buarque, Otto, Nação Zumbi, Reginaldo Rossi, Roberto Carlos, Dominguinhos e Los Hermanos.

Narrativa

A narrativa paralela foge dos padrões da televisão aberta brasileira. Em 20 episódios, a história irá se dividir entre os quatro personagens principais: Vicente, Fátima, Rose e Maurício. Cada capítulo irá focar na trajetória de um dos protagonistas.

Além de discutir questões morais e de justiça, a série também levantará assuntos delicados e tratá ao debate tabus sociais. A eutanásia, a cultura do estupro, o crime passional (em que as principais vítimas são mulheres) e as falhas do sistema judiciário brasileiro. O machismo e o racismo serão temas de destaque.

Locações

Outro diferencial da produção é que foi filmada fora do eixo Rio-São Paulo. A trama será ambientada no Recife, com cenas externas gravadas em cartões-portais da cidade, como o Sítio Histórico de Olinda, a Praia do Pina, o Rio Capibaribe e o Mercado de São José. O Teatro de Santa Isabel, o edifício Holiday e uma casa de suingue em Barra de Jangada também aparecem entre os cenários.

Os episódios serão exibidos de segunda a sexta-feira, exceto às quartas, às 23h. Os quatro episódios desta semana já foram liberados para os assinantes do streaming Globo Play. A partir da próxima segunda-feira, os capítulos da série também serão disponibilizados mais cedo na plataforma.