Um projeto que tem como premissa resgatar valores da formação da juventude e buscar compreender a condição humana nos dias atuais. Idealizado por Fátima Seehagen, o longa-metragem independente Eudora convida o espectador para vivenciar a experiência de redescobrir a beleza interior em uma jornada guiada pela arte e música erudita.

A história será centrada na força feminina de Eudora, protagonista interpretada por Iara Ungarelli, como explica Fátima Seehagen. “Cor e dança, verbo e música, movimento e quietude despertam sentidos adormecidos para o crescimento do feminino como apoio, tanto no individual como no coletivo. Um feminino que não se mostra frágil, mas delicado, buscando um sentido mais amplo para a existência humana”, diz.

O projeto começou a ser desenvolvido há seis meses e conseguiu o envolvimento de diversos profissionais da música erudita, teatro e cinema brasileiro. Um dos nomes confirmados no elenco é Fulvio Stefanini, conhecido por seu trabalho em telenovelas. No filme, interpretará o Pai Doce, um padeiro de bairro que esconde sob sua simplicidade uma apurada sabedoria.

Fulvio Stefanini será Pai Doce em Eudora. Foto: Divulgação

Com roteiro finalizado e registrado, elenco selecionado, locações visitadas e figurino em produção, Fátima revela que os ensaios já foram iniciados. “No momento, estamos trabalhando fortemente na captação de recursos. Precisamos da máxima divulgação para apresentar às pessoas essa proposta e conseguir a colaboração necessária”, conta. A previsão é que o primeiro teaser seja divulgado em setembro.

De maneira independente, a equipe do projeto está realizando a captação de recursos. Acessando o site do filme, é possível realizar doações através do Pay Pal seguindo a lógica do crowdfunding (financiamento coletivo) – para cada tipo de doação, um agradecimento ou recompensa. As doações variam entre R$ 20 e R$ 10 mil, pretendendo obter a participação dos amantes das artes e também de empresas que desejem investir no marketing cultural.

Quem é Eudora

Eudora é uma instrumentista de viola da gamba, filha do luthier Caetano (Bruno Ospedal) e da paisagista Aline (Natália Ferrari/Noedja Bacic). Quando criança, via seu pai como parceiro de todas as extravagâncias, enquanto sua mãe era aquela que a cercava de cuidados. Eudora é um tipo de pessoa que sabe amar e admirar a beleza de seus dias. Entretanto, a vida nem sempre é tão doce e lhe mostra sua face mais escura. A jovem gambista contorna sua dor com a música e com os conselhos de Pai Doce, velho padeiro que mantém uma relação paternal com a família. Dedicada à vida e à arte, Eudora irá superar essa fase ao descobrir a força feminina que a habita e transmitir sua essência às pessoas que a rodeiam.

iara eudora

Sinopse

No final dos anos 1960, São Paulo vivenciava a euforia do 3º Festival de Música Popular Brasileira. A cidade voltou sua atenção para o compositor Sérgio Ricardo, que virou capa dos principais jornais ao quebrar seu violão. Após quase três décadas do ocorrido, Eudora Doutel se reconecta com a história de uma geração passada na busca por compreender a complexidade das relações humanas. A produção independente mistura música, humanidade e conhecimento em uma viagem pela alma e seus mistérios.

Participe e colabore com o cinema independente brasileiro. Acesse o site do projeto Eudora e colabore para que esta ideia saia do papel e chegue até você.