O Festival Internacional de Cinema de Animação de Pernambuco – Animage 2019 celebra sua 10ª edição consolidando uma identidade própria com ênfase na originalidade e pluralidade. Com uma programação variada, leva ao público este ano mais de 150 filmes de animação de 30 países, distribuídos entre mostras competitivas e especiais voltadas para o público infantil e adulto. 

O Animage 2019 leva aos cinemas 14 animações brasileiras nas mostras Competitiva, Retrospectiva, Brasil e em Sessões Especiais. O Festival acontece entre os dias 11 e 20 de outubro, em Recife (PE), com exibições e atividades realizadas na Caixa Cultural Recife, no Cinema da Fundação/Derby e no histórico Cinema São Luiz, um dos últimos cinemas de rua ainda em funcionamento em Pernambuco.

Curador da décima edição, Júlio Cavani destaca a relevância do Festival para a promoção de intercâmbios artísticos e formação de público. “A maioria dos filmes oferecidos na programação nunca chegaria à cidade se não fosse o festival, que oferece momentos de diversão e reflexão para plateias de todas as idades. Artistas consagrados e revelações, que depois se tornaram grandes nomes, passaram pelo festival ao longo de uma década”, comenta. 

Além das mostras de filmes, o Animage promove oficinas gratuitas. Chia Beloto e Marila Catuária ensinam a técnica de Animação com Recortes e Bruno Cabús comanda a oficina Animação Experimental para crianças. A diretora e animadora alemã Kiana Naghshineh, que participa de um debate sobre sua produção na Mostra Especial que leva o seu nome, ministra a oficina de Desenho Gestual. Mais informações e inscrições podem ser realizadas no site.

Os ingressos para as sessões no Cinema São Luiz e Cinema da Fundação têm o preço único promocional de R$ 5. Na Caixa Cultural Recife, a entrada é gratuita, com ingressos disponibilizados 1h antes de cada sessão. 

Animações brasileiras no Animage 2019

Preparada/o para aproveitar os dez dias de imersão no mundo do cinema de animação? Para não perder a chance de assistir nas telonas às produções do cinema brasileiro de animação em destaque, o Assiste Brasil organizou os títulos, sinopses, dias, locais e horários das exibições.

A Corda, Acorda, de Ana Luiza Primo, Clara Barros e Julia Nicolescu (RJ)

A Corda, Acorda presta uma homenagem à diversidade brasileira. Celebra-se a infância repleta de brincadeira e rodeada de cultura popular que há nas diferentes partes do Brasil. O curta está na Mostra Competitiva Infantil 1.

  • 12/10 (sábado), às 16h, na Caixa Cultural Recife
  • 15/10 (terça-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 17/10 (quinta-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 19/10 (sábado), às 14h30, na Caixa Cultural Recife 

A Primeira Sanfonia, de Deco Santana (BA)

O som da sanfona anuncia: é tempo de diversão e de esperança! É tempo de festejar e acreditar que a chuva vai chegar e que vai ter fartura o ano inteiro na mesa. Uma alegria que contagia e enche o coração do povo sertanejo. O curta está na Mostra Competitiva Infantil 1.

  • 12/10 (sábado), às 16h, na Caixa Cultural Recife 
  • 15/10 (terça-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 17/10 (quinta-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 19/10 (sábado), às 14h30, na Caixa Cultural Recife 

Gildo – Boas Maneiras, de Thomate (SP)

Gildo é um elefante que adora “ler” as figuras dos livros, Paulo é um pássaro que não sabe voar e Socorro é uma barata perfeccionista que só fala o Blábláblês. Juntos vão “aprender” as Boas Maneiras para uma refeição divertida. O curta participa da Mostra Competitiva Infantil 1. 

  • 12/10 (sábado), às 16h, na Caixa Cultural Recife 
  • 15/10 (terça-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 17/10 (quinta-feira), às 18h, no Cinema da Fundação – Derby
  • 19/10 (sábado), às 14h30, na Caixa Cultural Recife

Hornzz, de Lena Franzz (RJ)

Como cada escolha reflete em nossas vidas? Através da narrativa surrealista de Hornzz, o curta acompanha as escolhas e desafios da menina Lu, viajando por experiências únicas em cenários divertidos. Integra a Mostra Competitiva Infantil 2. 

  • 13/10 (domingo), às 16h, na Caixa Cultural Recife
  • 16/10 (quarta-feira), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby
  • 18/10 (sexta-feira), às 18h, no  Cinema da Fundação/Derby
  • 19/10 (sábado), às 16h, na Caixa Cultural Recife

Competitiva Geral e Mostra Brasil

Poética de Barro, de Giuliana Danza, é um dos curtas brasileiros em competição

Os filmes brasileiros selecionados para a Mostra Competitiva Geral estão reunidos em uma exibição especial, a Mostra Brasil. A proposta é apresentá-los em conjunto para oferecer um pequeno recorte sobre a produção nacional atual, sempre crescente e marcada pela diversidade de técnicas, estilos, estéticas e ideias. Um dos curtas da Mostra Brasil, Não Moro Mais Aqui, terá uma Sessão Especial no Cinema São Luiz.

O Muro Era Muito Alto, de Marão (RJ)

Existia esse ratinho. Todo dia ele se aproximava do muro e ficava olhando para cima. Na verdade, ele tinha muita vontade de subir o muro. Mas o muro era muito alto.

  • 15/10 (terça-feira), às 20h30, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 3)
  • 16/10 (quarta-feira), às 14h30, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 3)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Poética de Barro, de Giuliana Danza (MG)

O curta, animado com argilas do Jequitinhonha, retrata a saga de uma pequena criatura que precisa sobreviver às vicissitudes da vida. Se todas as barreiras serão transpostas, apenas assistindo para descobrir.

  • 15/10 (terça-feira), às 14h30, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 1)
  • 16/10 (quarta-feira), às 20h30, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 1)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Sangro, de Tiago Minamisawa, Bruno H Castro e Guto BR (SP)

Inspirado em uma história real, Sangro é a confissão íntima de uma pessoa que vive com HIV. Um filme em animação que busca desmistificar questões que sobrevivem até hoje no imaginário social em relação ao vírus.

  • 15/10 (terça-feira), às 20h30, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 3)
  • 16/10 (quarta-feira), às 14h30, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 3)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Drawing Life, de Luciano Lagares (SP)

Um caricaturista desmotivado retrata as pessoas na rua. Um dia surge uma mulher empurrando uma cadeira de rodas com um menino doente. Eles estabelecem uma conexão a partir de desenhos divertidos e de uma comunicação improvável.

  • 17/10 (quinta-feira), às 16h, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 6)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 18/10 (sexta-feira), às 19h20, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 6)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Selvageria, de Guy Chaneaux (RJ)

Perseguido pela implacável informatização e mecanização da sociedade, um homem tenta manter vivas suas fantasias e devaneios enquanto assiste à sua amada afundando-se cada vez mais num progressismo virulento. Adaptação do romance gráfico de Andre Dahmer, intitulado “Monumento ao Jovem Monolito – Parte I”.

  • 17/10 (quinta-feira), às 20h30, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 7)
  • 18/10 (sexta-feira), às 14h30, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 7)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Sessões Especiais e Retrospectiva

A Mostra Especial Bia Desenha exibe todos os episódios da série brasileira.

O Animage 2019 reúne em uma Mostra Especial todos os episódios da série pernambucana Bia Desenha, transmitida nacionalmente pela TV Brasil. Em comemoração a décima edição, o Festival apresenta a Mostra Retrospectiva, com curtas- metragens premiados nas categorias de Melhor Filme e Melhor Filme Infantil em anos anteriores – entre eles, dois brasileiros. Para complementar a programação, dois curtas pernambucanos serão exibidos no Cinema São Luiz abrindo as sessões dos longas-metragens Les Hirondelles de Kaboul e My Entire High School Is Sinking Into The Sea. 

Bia Desenha, de Neco Tabosa (PE)

A série Bia Desenha mostra a convivência entre primos Bia, 5 anos, e Raul, 6 anos.  Os dois moram em casas ao redor do mesmo quintal, numa periferia da região metropolitana do Recife. Seus encontros depois da escola para brincar e desenhar se transformam sempre em grandes aventuras. O Animage 2019 promove a Mostra Especial Bia Desenha com a exibição de todos os episódios, com duração total de 49 minutos. 

  • Dia 11/10 (sexta-feira), às 16h, na Caixa Cultural Recife
  • Dia 20/10 (domingo), às 16h, na Caixa Cultural Recife 

Rua das Tulipas, de Alê Camargo (DF)

Um grande inventor acostumado a criar soluções para todos os moradores de sua rua, a Rua das Tulipas, ao ver a felicidade de todos seus vizinhos descobre que ainda faltava a felicidade de uma pessoa. Vencedor da categoria de Melhor Curta-Metragem Infantil no Animage 2008, será exibido na Mostra Retrospectiva.  

  • 12/10 (sábado), às 17h30, na Caixa Cultural Recife
  • 13/10 (domingo), às 17h30, na Caixa Cultural Recife
  • 19/10 (sábado), às 18h30, no Cinema São Luiz

Não Moro Mais Aqui, de Laura de Araújo (PE)

O silêncio preenche os espaços vazios onde habitam uma avó e sua neta, cujos papéis familiares logo começam a se inverter. O curta abre a programação do Animage 2019 no Cinema São Luiz juntamente com a exibição do longa Les Hirondelles de Kaboul, coprodução França/Luxemburgo/Suíça dirigida pela dupla Zabou Breitman e Eléa Gobbé-Mévellec. Não Moro Mais Aqui integra outras duas mostras: a Brasil e a Competitiva 1.

  • 15/10 (terça-feira), às 14h30, na Caixa Cultural Recife (Competitiva 1)
  • 15/10 (terça-feira), às 20h30, no Cinema São Luiz (Sessão Especial)
  • 16/10 (quarta-feira), às 20h30, no Cinema da Fundação/Derby (Competitiva 1)
  • 18/10 (sexta-feira), às 17h30, na Caixa Cultural Recife (Mostra Brasil)
  • 19/10 (sábado), às 18h, no Cinema da Fundação/Derby (Mostra Brasil)

Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral (SP)

Fama? Ego Inflado? Espírito de Porco? Quais os reais motivos que levaram Angeli a matar Rê Bordosa, sua mais famosa criação? Este documentário em animação stop motion investiga este vil crime. Vencedor da categoria de Melhor Curta-Metragem no Animage 2008, está na Mostra Retrospectiva.

  • 17/10 (quinta-feira), às 19h, no Cinema São Luiz
  • 20/10 (domingo), 15h20, no  Cinema da Fundação/Derby

Barbas de Molho, de Eduardo Padrão e Leanndro Amorim (PE)

Numa colina, isolado, vivendo distante dos costumes da cidade, o Barba criou sua própria definição de vida: ler, escutar música, cultivar sua comida e uma enorme barba. Diante de um problema, ele se vê obrigado a tomar uma atitude. O curta será exibido antes do longa-metragem norte-americano My Entire High School Sinking Into the Sea, de Dash Shaw. 

  • 17/10 (quinta-feira), às 20h30, no Cinema São Luiz (Sessão Especial)

Foto de destaque de Victor Jucá/Divulgação. Com informações da assessoria.

Comentrários

comentários

Pin It on Pinterest

Share This