A história da classe operária, dos trabalhadores rurais aos metalúrgicos, é retratada pelas lentes do cinema em um período de grande agitação política. Para conhecer a situação dos trabalhadores brasileiros nas últimas décadas e compreender o papel dos sindicatos e movimentos sociais na reivindicação por melhorias das condições de trabalho, conquistas de direitos e condições de vida dignas, confira a seleção de filmes:

1. ABC da Greve (1979)

Documentário de longa-metragem dirigido por Leon Hirszman acompanha o movimento de 150 mil metalúrgicos da região do ABC paulista em luta por melhores salários e condições de vida. A decisão pela greve vem em resposta ao governo militar, que ignora as reivindicações da classe. O governo, em contrapartida, mobiliza a polícia em repressão.

2. GREVE! (1979)

O cineasta João Batista de Andrade registra os eventos principais da greve realizada pelos trabalhadores metalúrgicos do ABC em março de 1979. Naqueles dias o sindicato esteve sob intervenção, e Lula e outros dirigentes haviam sido afastados. O documentário, censurado e com inúmeras cópias apreendidas, mostrou ao país as imagens da greve, proibidas na TV, juntamente ao curta Um Dia Nublado (1979), de Renato Tapajós. Recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Havana de 1979.

3. Eles Não Usam Black-Tie (1981)

Baseado no peça homônima de Gianfrancesco Guarniei, o filme de Leon Hirszman, protagonizado por Fernanda Montenegro e Bete Mendes, conta a história de Tião, jovem operário, e sua namorada Maria, colega de fábrica. Em meio a dificuldades financeiras, eclode uma greve. Otávio, o pai de Tião, veterano líder sindical, adere à greve e é preso. Seu filho, indiferente ao drama do pai e dos colegas, fura a greve.

4. O Homem que Virou Suco (1981)

“Deraldo, poeta popular recém-chegado do Nordeste a São Paulo, é confundido com o operário que matara o patrão. Perseguido, Deraldo tenta trabalhar na metrópole: construção civil, serviços domésticos, Metrô. Acuado e rebelde, tenta encontrar o verdadeiro assassino. Na busca, defronta-se com o meio operário: as indústrias mecânicas, a greve, a repressão. Ao conformismo de Severino, o operário, Deraldo dedica seu folheto de cordel intitulado ‘O homem que virou suco’.” O filme de João Batista de Andrade foi reconhecido em festivais internacionais, assim como o ator José Dumont, vencedor do prêmio de Melhor Ator no Festival de Brasília de 1980.

5. Peões (2004)

“A história pessoal de trabalhadores da indústria metalúrgica do ABC paulista que tomaram parte no movimento grevista de 1979 e 1980, mas permaneceram em relativo anonimato. Eles falam de suas origens, de sua participação no movimento e dos caminhos que suas vidas trilharam desde então”. O documentário é dirigido por Eduardo Coutinho, que entrevistou mais de 50 pessoas entre setembro e outubro de 2002 durante a campanha presidencial.

6. Dias de Greve (2009)

“Uma greve de metalúrgicos tem início em uma cidade nos arredores de Brasília. Muito mais do que o despertar para uma consciência de classe, os grevistas redescobrem uma cidade que já não lhes pertence”. Curta-metragem de ficção dirigido por Adirley Queirós, diretor de “Branco Sai, Preto Fica” e “Era Uma Vez Brasília”.

7. Maio, Nosso Maio (2011)

“Uma leitura histórica que resgata o sentido original do Dia dos Trabalhadores”. A animação, realizada em software livre e em um processo coletivo, resgata a origem histórica do 1º de Maio em diversos lugares do mundo de forma leve e didática.

8. Braços Cruzados, Máquinas Paradas (1979)

“São Paulo, maio de 1978. Três chapas disputam a direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, o maior da América Latina, então com 300.000 trabalhadores associados, e presidido por um pelego, desde o golpe militar de 1964. Em meio à campanha eleitoral sindical, eclodem as primeiras greves operárias que iriam mudar o país”. Dirigido por Sérgio Segall e Roberto Gervitz.

9. Maioria Absoluta (1964)

“Filmado em 1963 e montado no início de 1964, Maioria Absoluta dá voz aos analfabetos, mostra as condições de vida dos camponeses impedidos de votar e denuncia a desigualdade social no país”. Com o Golpe Militar de 1964, o diretor Leon Hirszman teve seu curta-metragem proibido até 1980 documentário ficou proibido até 1980. Nesse intervalo de tempo, foi exibido apenas fora do Brasil.

10. Linha de Montagem (1982)

Dirigido por Renato Tapajós, o documentário retrata o surgimento do sindicalismo brasileiro e a ascensão de Lula como liderança de massas a partir das greves realizadas entre 1978 e 1980.

Imagem de destaque: cena do filme ABC da Greve, de Leon Hirszman. Atualização feita dia 14 de junho de 2019 – dia de Greve Geral no Brasil contra a Reforma da Previdência e cortes na educação promovidos pelo governo de Jair Bolsonaro – para adição de filmes à lista e atualização de links.

Comentrários

comentários

Pin It on Pinterest

Share This