“Quando um filho perde o pai, ele se torna órfão. Quando um homem ou uma mulher perde seu parceiro, torna-se viúvo. E quando um pai perde um filho? Que nome damos a isso?”. Esse questionamento é feito por Giovani Gasparetto que, junto a Rodrigo Italini , é diretor e roteirista de “Quando sapos caem do céu”, curta-metragem que está em campanha de crowdfunding no Catarse.

O filme é protagonizado por ninguém menos que Othon Bastos, que estrelou filmes históricos como “Deus e o Diabo na Terra do Sol” e “O dragão da maldade contra o santo guerreiro”, ambos de Glauber Rocha. Em “Quando sapos caem do céu”, Othon Bastos interpreta Eduardo, que após uma longa noite de trabalho recebe uma ligação devastadora: Fernando, seu filho, foi encontrado morto.

A trágica notícia o força a viajar ao interior de São Paulo para identificar e liberar o corpo do seu filho para o enterro. Ao adentrar o quarto de Fernando para escolher a roupa com a qual será enterrado, Eduardo reconhece o peso de sua ausência como pai e terá que conviver com as frágeis e esparsas memórias que guarda do próprio filho.

Com previsão para ser finalizado em novembro de 2016, o curta terá uma duração aproximada de 15 minutos. Segundo os realizadores, a ideia é discutir alguns dos problemas mais recorrentes dessa geração: distanciamento e a fragilidade das relações humanas. “Pais que abdicam de acompanhar o crescimento de seus filhos em prol de suas carreiras profissionais e amigos que, mesmo compartilhando o mesmo espaço físico, conversam por meios eletrônicos. O resultado destas ações é uma sociedade individualista, a qual prioriza questões materiais em detrimento dos relacionamentos interpessoais”, escrevem.

Onde assistir

O objetivo da equipe é que o curta-metragem seja lançado em festivais e assim circule pelo Brasil e, por que não, por outros países. No entanto, quem colaborar com a realização do projeto terá o privilégio de assistir ao resultado em primeira mão através de um link exclusivo. Para isso, basta fazer uma colaboração no Catarse com um valor mínimo de R$ 25. A previsão é que os apoiadores tenham acesso ao curta em maio de 2017, após a produção fazer sua estreia no primeiro festival que for aceito.

Ainda há outras opções de recompensas que não deixam nada a desejar, oferecendo acesso ao roteiro, pôster, camisa, storyboard e ainda o DVD/Bluray de “Quando sapos caem do céu”. Mas, atenção: para receber as recompensas, o projeto precisa atingir a meta de arrecadar R$ 26.450 na campanha “Tudo-ou-nada” do Catarse. Você também pode acompanhar o andamento da campanha no Facebook.

Colabore com o cinema brasileiro independente e compartilhe essa ideia. Assim, todos saem ganhando.

Leia mais

Comentrários

comentários

Pin It on Pinterest