Mais conhecido por seu trabalho no premiado longa-metragem A História da Eternidade, o cineasta pernambucano Camilo Cavalcante, antes de encarar as múltiplas páginas de um roteiro grandioso, caminhou entre os curtas. Suas produções de suma importância viajaram mundo afora e exerceram a tarefa de definir e revelar a verdadeira identidade fílmica do diretor.

Além do curta-metragem homônimo que originou A História da Eternidade, outra produção que merece destaque é Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos. Repleto de simbolismos, o curta apresenta a vida simples no sertão nordestino e evidencia sua religiosidade fotografada detalhadamente em múltiplos planos. Trazendo inúmeras significações enaltecidas pela composição de luz no claro-escuro, a fotografia assinada por Beto Martins se apropria com perfeição da luz natural externa e da luz de velas para as transformar em artifícios dramáticos.

A ausência de diálogos causa inquietude e revela um personagem solitário, tímido, que vive em sua labuta diária. Pedir a benção aos mais velhos (em sinal de respeito), voltar para casa no fim da tarde, apreciar o pôr do sol e agradecer a Deus por mais um dia de vida – todos os dias. Na mais leve das hipóteses, o diretor, ao optar pela ausência da palavra, usa um recurso extremamente positivo, fazendo de seu som direto a própria trilha sonora que conduz o ritmo do documentário.

Camilo Cavalcante recria o sertão com ousada beleza, um encanto que gera uma inquieta insatisfação, quando no fim causa a dúvida de que se tudo aquilo não seria uma versão cinematográfica inspirada nos poemas de Jessier Quirino, do livro Paisagens do Interior. O apelo visual encanta e causa a sensação de que o mundo é belo, que não existe problema algum naquele universo e leva a sonhar com o Sertão perfeito, que só pode ser imaginado com a ajuda do cinema.

Premiado em diversos festivais, o curta aproxima o mundo de um povo oprimido e isolado, mas que, além de tudo, vive intensamente em seu ritmo de vida monótono, repleto de belezas e também de prazeres. Ave Maria ou Mãe dos Sertanejos é o tipo de filme que desperta a vontade de ver e viver tudo outra vez. Assista na íntegra:

Comentrários

comentários

Pin It on Pinterest

Share This