Por Ana Carolina Alves |

Latitudes (2014) é um romance intenso e envolvente que deixa no ar o inesperado. A primeira produção brasileira transmídia, do diretor e roteirista Felipe Braga, narra uma história de amor contada em oito episódios, cada um ambientado em uma cidade diferente. O longa foi adaptado para três veículos: no YouTube, cada episódio dura 12 minutos; para a TV, os episódios com cenas de bastidores rendem 20 minutos; e, finalmente, no cinema, apresentado no melhor estilo longa-metragem com cortes de cena e ajustes de trilha.

Olívia (Alice Braga) é uma executiva de moda, e José (Daniel de Oliveira) fotógrafo. Ambos rodam o mundo trabalhando e, por acaso (ou não), se encontram, começando assim uma história de paixão que se intensifica ao decorrer dos episódios. O filme gira em torno dos encontros entre os dois, que começam casuais até que o amor os fazem querer ficar cada vez mais perto.

Os diálogos são longos e intensos nos primeiros episódios e vão diminuindo enquanto o envolvimento do casal aumenta. Em cada um dos oito destinos em que os encontros acontecem, a relação dos dois apresenta uma vertente diferente, mostrando que a relação muda ao se misturar com as características de cada local. O filme não se prende ao roteiro de começo, meio e fim. Além disso, os cortes de cena, muitas vezes bruscos, rementem à confusa relação do casal, à forte atração e aos conflitos internos de cada personagem.

A fotografia é digna de admiração e convida o espectador a uma viagem por cidades históricas e pontos turísticos da Europa, Ásia e América Latina. É possível observar a conexão desses lugares com a relação e personalidade dos personagens. A sonoplastia é intensa com traços fortes de música instrumental. Latitudes é um filme apaixonante, seja para casados, solteiros, enrolados ou apenas para quem curte uma ótima produção nacional com atores excepcionais.

Confira abaixo a playlist com os oito episódios da versão online de Latitudes:

Leia mais

Comentrários

comentários

Pin It on Pinterest